Please wait while JT SlideShow is loading images...
CoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGaucho

 

Algumas coisas são sagradas para mim, a família, meus trastes e meu orgulho de ter nascido no Rio Grande do Sul! Nascido nas missões onde a terra é vermelha talvez tenha adquirido esta cor com o sangue derramado nas muitas batalhas que o gaúcho ali travou, sem nunca “froxar” o garrão! Desde os tempos de Sepé pelejamos contra espanhóis, portugueses, uruguaios e correntinos sempre mostrando e garantindo o grito do cacique Sépe “ESTA TERRA TEM DONO”! O povo gaúcho nunca se “achicou” pra lança, espada ou canhão, sempre lutando pelo nosso modo de vida e nossa cultura. E nesta longa campereada de vitória sempre estivemos com o amigo inseparável do gaucho que é o cavalo. Nos tempos do império algum malacara, sobretaxou o charque gaúcho, nos revoltamos e guerreamos por 10 anos contra o império (A Revolução Farroupilha), e estas lidas todas forjaram o caráter do gaúcho e aumentou seu amor pela terra. Na nossa tradição cultuamos os antepassados e sua maneira de vida, somos respeitosos e hospitaleiros, mas não pise no nosso pala Sr. Deputado Ricardo Tripolli! Somos bairristas sim! E pode ter certeza ouvirá o grito de revolta dos gaúchos todas as vezes que ousarem mexer na cultura e tradição do povo gaúcho! Falando em cultura Sr Deputado, o senhor conhece e sabe cantar o hino do seu estado? Provavelmente não! Mas eu lhe garanto deputado, alguns gaúchos talvez não cantem de cor o hino Nacional, mas todos sabemos cantar de cor o hino do Rio Grande do Sul. E, isto é cultura e amor pelo estado. Nós já estamos acostumado com gente que não conhece o nosso modo de vida e nem a nossa cultura, que querem o legado deixado pelos antepassados, e um destes legados é o Rodeio Crioulo que passa de pai pra filho – geração após geração e não nos calaremos diante desta absurda lei inventada na sua cabeça. Deixo aqui meu protesto e três perguntas;

1 . O Senhor já esteve em algum Rodeio Crioulo? (Rodeio da tradição gaucha) ou apenas como populista frequenta o rodeio importado dos Estados Unidos, o rodeio de Barretos?  Que é na essência muito diferente do “nosso” rodeio. Nós não montamos em touros.

2 . Com tanto desvio de verba pública promovida por deputados, senadores e funcionários de alto escalão o famoso QI (quem indica). O senhor não acha que exerceria um trabalho muito mais importante lutando contra esta roubalheira e estancando esta sangria do dinheiro público? Lembrando que este dinheiro roubado dos cofres público faz falta na saúde, na educação e na segurança da população.

3 . O seu estado (São Paulo) esta a mercê de bandidos que comandam vias publicas e ordenam o assassinato de policiais e civis – a tal ponto que a própria policia esta refém de criminosos que hoje mandam e desmandam no seu estado, só este ano quase cem policiais foram executados pelos marginais somente na capital. O que o Senhor e a sua bancada esta fazendo a respeito disto? Não está mais do que na hora de o senhor convocar estas ONGs que o estão pressionando nesta lei estapafúrdia para defenderem primeiro as vitimas dos criminosos do seu estado. O que os Direitos humanos tem feito pelas famílias dos policiais mortos?

Portanto Senhor Deputado Ricardo Tripolli, não tripudie da nossa tradição e não se meta na nossa cultura, primeiro faça seu dever de casa, porque em São Paulo a coisa tá feia, e aqui pelo Rio Grande do Sul a coisa ta feia pro seu lado. Deixe em paz a nossa cultura!

Ademir Canabarro – um missioneiro