Please wait while JT SlideShow is loading images...
CoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGauchoCoxixoGaucho

 

A Associação Catarinense dos Grupos de Dança Tradicionalista Gaúcha, já realizou seu primeiro fandango. Baile realizado no dia 12 de Janeiro no Clube Almirante Barroso. Um baile onde se exigia a pilcha completa tanto para pões como para prendas. E, ao contrario do que muitos esperavam, calçou o garrão! E muita gente voltou pra casa sem dançar nenhuma vaneira neste baita fandango. Muitos embora conhecessem as regras, foram com pilcha inadequada "só pra experimentar", ou contando que a força dos pilas fizesse os organizadores relaxarem na exigência. Deram com os burros nágua e perderam uma grande chance de dançar um

fandango bem galponeiro! As regras em relação a indumentária foram cumpridas e o fandango me lembrou o tranco dos bailes de São Borja.

 

Foi um baile lindaço demais! Os peões usando bombachas e não aquelas calças que muitos usam e erroneamente chamam de bombacha - o que mostra o total desconhecimento do verdadeiro significado da palavra (BOMBACHA - CALÇA LARGA COM PUNHOS NOS TORNOZELOS) o  que não acontece nestes "Slacks" que esta indiada usa que fica mais colada do que calça leggin! Com toda certeza tem alguns destes cüeras que para abotoar a "Tal Bombacha" precisam deitar de tão apertadas que são! Neste baile só se viu a legitima pilcha dos campeiros de rio grande. Os viventes que foram sem pilcha, estavam devidamente vestidos com roupa social. Não se viu calça jeans nem em homem nem em mulher. Vestidos sociais e também não tinha nenhuma prenda de saia curta mostrando os fundilhos ou mostrando a barriga como já é  de costumes permitirem nos bailes organizados por grupos de dança.

Nos últimos tempos virou uma total falta de vergonha, grupos de dança gaucha, que sobrevivem dando aulas de dança gaúcha de salão perderam o respeito e aceitam de tudo para encher o baile, saias e vestidos curtos que mostram o "bico da canoa", calças com cós curto mostrando a "trilha do arado" tanto de frente como de trás. Peitos de fora que chegava em alguns causos pularem pra fora na "hora da rancheira" e muita barriga de fora, e, algumas panças! Uma barbaridade! coisa de bailão! E não de formatura de curso de dança gaúcha! Peões dançando de cobertura (chapéu, boina ou outra coisa qualquer na cabeça) bermudas, camiseta regata, calça jeans e muito maxixe (esfrega-esfrega) tudo pra encher o salão e forrar a guaiaca. A tradição, que é de onde sai os pilas para a manutenção do grupo, que se lixe! E, ainda permitem que o conjunto que anima estes "bailes gaúcho" tocassem muita musica "tchê", maxixe, boleros e algumas musicas de zona. Uma total falta de respeito com a tradição de todos os gaúchos.

A Associação Calçou o Garrão! E pretende moralizar os bailes organizados por seus associados, que ganha com isto são os alunos que pagam para aprender dança gaúcha e não  dança cowtry ou sertaneja! Os viventes que procurarem qualquer destes cursos filiados a esta asssociação, pode ter certeza que vai aprender os passos da tradição gaúcha e conhecer um pouco mais da tradição de todos os gaúcho. Áh inclusive vão aprender a dançar o nosso rítimo mais autentico O Bugio que a grande maioria dos cursos de dança da região estão ensinando do modo errado. Portanto, indiada quando quiseres aprender os dançar os ritmos gaúchos procure um curso afiliado à Associação Catarinense dos Grupos de Dança Tradicionalista Gaúcha.

Fotos do Baile

Ademir Canabarro - um missioneiro